5 Livros para ler neste semestre,

17 agosto 2018

♥ Livros

Fotografia autoral: Flávia Pereira

Heeey, tudo bem? Espero que sim. Resolvi atualizar esta tag que amo tanto e peço desculpas por deixá-la desatualizada. Atrasei minhas leituras no ano passado por causa do meu TCC (em breve vou contar um pouco sobre meu livro-reportagem), e estou com um livro desde então para terminar.  Após alguns acontecimentos pessoais, fui deixando minhas leituras de lado — lia apenas textos literários em blogs e redes sociais e gostaria de voltar a ter o hábito de ler livros. Eu particularmente prefiro livros físicos.

Semana passada li um post do blog Sai Da Minha Lente, em que fala como tornar as suas leituras mais efetivas, e isso me deu mais inspiração para voltar a ler. E esse ano, comprei mais livros, então decidi fazer uma lista de cinco livros para ler neste semestre. Alguns não vão entrar nesta pauta, pois penso em lê-los assim que terminar estes cinco. Assim que eu terminar de ler cada livro, farei uma resenha individual. 




Título: Pressa de ser feliz
Autor: Matheus Rocha
Editora: Planeta do Brasil
Páginas: 208
Ano de lançamento: 2018

No dia 06 de maio, ocorreu o lançamento do livro "Pressa de Ser Feliz" do Matheus Rocha na Livraria Cultura, localizada na Avenida Paulista. Eu havia entrevistado o Matheus para o meu livro-reportagem onde eu conto um pouco da sua trajetória como autor da internet. 

O livro que traz um subtítulo chamado: "Crônicas de um ansioso", aborda o tema sobre transtorno de  ansiedade. Na tarde de autógrafos, ele bateu um papo com seus leitores, que no qual teve relatos emocionantes de pessoas que convivem com a ansiedade. Eu também convivo com isso durante anos, mas isso é assunto para outra ocasião. 

SINOPSE: Matheus Rocha, autor do blog Neologismo, gosta de falar sobre a vida. E a vida tem dessas coisas: paixões, relacionamentos desencontrados e amores que marcam o coração. Ele acha, de verdade, que esse mundo pode ser um lugar bem legal pra se viver, e sonha em abraçar as pessoas por meio de suas palavras. 

Em "Pressa de ser feliz", reuniu crônicas do cotidiano de um ansioso. É a experiência de alguém que, como todo mundo, aprende pouco a pouco a lidar com as loucuras da vida e com a urgência da felicidade.



Título: Uma Longa Jornada
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Páginas: 361
Ano de lançamento: 2013

Preciso fazer uma confissão: estou lendo esse livro já faz 1 ano! Sim, tive que parar minha leitura por conta do TCC, mas depois ocorreram algumas coisas na minha vida e deixei a leitura de lado. Pretendo terminar  este livro até o final desse ano, por isso, na lista ele será prioridade para finalizá-lo.

SINOPSE: Aos 91 anos, com problemas de saúde e sozinho no mundo, Ira Levinson sofre um terrível acidente de carro. Enquanto luta para se manter consciente, a imagem de Ruth, sua amada esposa que morreu há nove anos, surge diante dele.

Mesmo sabendo que é impossível que ela esteja ali, Ira se agarra a isso e relembra diversos momentos de sua longa vida em comum - o dia em que se conheceram, o casamento, o amor dela pela arte, os dias sombrios da Segunda Guerra Mundial e seus efeitos sobre eles e suas famílias. 
Perto dali, Sophia Danko, uma jovem estudante de história da arte, acompanha a melhor amiga a um rodeio. Lá, é assediada pelo ex-namorado e acaba sendo salva por Luke Collins, o caubói que acabou de vencer a competição.

Ele e Sophia começam a conversar e logo percebem como é fácil estarem juntos. Luke é completamente diferente dos rapazes privilegiados da faculdade. Ele não mede esforços para ajudar a mãe e salvar a fazenda da família. Aos poucos, Sophia começa a descobrir um novo mundo e percebe que Luke talvez tenha o poder de reescrever o futuro que ela havia planejado. Isso se o terrível segredo que ele guarda não puser tudo a perder.

Ira e Ruth. Luke e Sophia. Dois casais de gerações diferentes que o destino cuidará de unir, mostrando que, para além do desespero, da dificuldade e da morte, a força do amor sempre nos guia nesta longa jornada que é a vida.


Título: No Meio Do Caminho Tinha Um Amor
Autor: Matheus Rocha
Editora: Sextante
Páginas: 176
Ano de lançamento: 2016

Comprei este livro no começo do ano — não me recordo o mês, e por ser apaixonada pela escrita do Matheus Rocha e conhecer um pouco da sua história no ano passado, decidi comprar todos os livros escritos por ele. Eu conheço seus textos desde 2012 no Tumblr. 

SINOPSE: "Eu achava que o amor existia, mas não era pra mim. Você foi a prova que eu estive errado por muito tempo!" – Matheus Rocha

Às vezes, a gente insiste em viver um relacionamento que já chegou ao final faz tempo. Tentamos resistir, fazer de tudo para durar mais, lutando para trazer de volta os momentos mágicos do início. Mas, quando o amor acaba, no lugar do conforto e do carinho que existiam só restam feridas que vão doer por um bom tempo e deixar cicatrizes que não desaparecerão. Porque o amor nem sempre é para sempre.

Com o fim vem a tristeza, a saudade, a mágoa, o desespero e a vontade de nunca mais sentir aquela dor. Aí fechamos as portas ao perigo de sermos machucados outra vez, mas também à chance de sermos amados de novo.

Um belo dia, quando as lágrimas já secaram e nos esquecemos do desconforto, com muito cuidado abrimos uma fresta só para ver a vida lá fora. E, assim como um raio de sol que entra por qualquer brecha, de repente uma vontade de recomeçar nos invade e tudo volta a fazer sentido. E, sem nem saber como, no meio do caminho avistamos novamente o amor – e a certeza de um novo começo!


Título: A Revolução Do Amor
Autora: Joyce Meyer
Editora: Joyce Meyer (marca)
Páginas: 268
Ano de lançamento: 2009

Eu ganhei esse livro de presente já faz alguns anos e eu apenas folhe-ei algumas páginas dele. 

SINOPSE: A Revolução do Amor é um chamado para uma nova atitude, uma mudança radical na maneira de viver e enxergar as pessoas. O mundo atual é muito egoísta, e isso é o que gera a maioria dos males que temos vivenciado, mas aqui, Joyce Meyer convoca o leitor a uma nova postura diante da vida: o amor. Se dedicar ao próximo, ajudar, não viver em função de si mesmo, mas ser capaz de enxergar as necessidades das pessoas, ouvir seus problemas e se dispor a fazer alguma coisa. O amor é capaz de vencer o egoísmo e causar uma revolução nas atitudes de toda uma geração.


Título: A Sutil Arte De Ligar o F*da-se
Autor:  Mark Manson
Editora: Intrínseca
Páginas: 224
Ano de lançamento: 2017


Eu comprei este livro por curiosidade. Dizem que ele vá contra a filosofia da positividade, e eu pratico esta filosofia. Então... não sei se vou curtir o livro, mas vamos ver no que vai dar, né!?

SINOPSE: Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço.

Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva - sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se.

Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão.

Para os céticos e os descrentes, mas também para os amantes do gênero, enfim uma abordagem franca e inteligente que vai ajudar você a descobrir o que é realmente importante na sua vida, e f*da-se o resto. Livre-se agora da felicidade maquiada e superficial e abrace esta arte verdadeiramente transformadora.


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Então, o que você achou? Tem algum livro para me recomenda? Deixe nos comentários. Bom é isso, espero que tenha gostado e desejo um ótimo final de semana. Se curtiu o post, deixe um comentário e se quiser entrar em contato comigo para pedir alguma sugestão de post ou até mesmo pedir conselhos, é só clicar em Contato e me enviar um e-mail. AH! E não esqueça de curtir a fanpage para ficar sabendo des posts novos e novidades do blog. E me siga no twitter. Clique AQUI para curtir a fanpage do blog! Xoxo ;*

2018,

14 agosto 2018

♥ Minhas Frases


"Às vezes criamos expectativas demasiadas, pois o desejo de que tudo dê certo é maior do que a realidade, fazendo com que fantasiamos demais, enxergando coisas aonde não tem — ou talvez até tenha."
Por: Flávia Pereira

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Obs: Todos os textos escritos neste blog são de autoria minha, Flávia Pereira. Plágio é crime, está proibida a cópia de qualquer obra feita por mim sem os devidos créditos, de acordo com a Lei nº 9.610. segundo os Direitos Autorais.

cidade,

10 agosto 2018

♥ Urbano


Heeeeey, tudo bem com você? Espero que sim. E finalmente tem post novo na tag Urbano. Eu sei que faz um ano que eu não escrevo nessa tag, mas agora eu estou de volta! Já fui para vários lugares e eu tenho que me organizar para recomendar cada um a vocês aqui no blog. Pode ter certeza que agora vou recheá-lo com bastante recomendações.

Para quem não sabe, eu moro em São Paulo, capital. E aqui tem vários lugares incríveis para conhecer. E no dia 04/08 eu conheci uma hamburgueria chamada: The Black Beef. Eu sou a louca das hamburguerias, amo! 
Fotografia tirada por Kassia Pereira

O The Black Beef foi fundado em 2014 pelo Chef Deco Sadigursk, logo após ele ter viajado pelo mundo e adquirido experiência profissional na sua área. De início, a hamburgueria funcionava como food truck, mas devido ao seu sucesso, migraram para lojas físicas. Ele fechou parceria com Maurício e seus dois sócios, segundo informações do site da empresa.

Eles contém várias unidades pelo Brasil, porém em aqui em São Paulo, tem no Shopping Vila Olímpia e no Shopping Ibirapuera. Fui no The Black Beef do Shopping Ibirapuera, e achei o espaço pequeno. Porém, contém algumas mesas do lado exterior da hamburgueria.

Os preços são acessíveis!

*Curiosidades: 
1 - O  ator Caio Castro também é sócio da hamburgueria.

2 - No cardápio, eles incluem sorvete para cachorros e água de cortesia da casa para os bichinhos. Achei essa ideia brilhante e muito fofa.

Fotografia autoral

Tinha bastante opção de hambúrgueres, porém, depois de muita dúvida, decidi pedir o "Black Beef". O lanche é composto por: pão australiano artesanal, burger artesanal bovino, muçarela artesanal, cheddar e cebolas caramelizadas. Para tomar,  pedi o milk shake de Oreo. No cardápio também tem a opção de lanche vegetariano.

As bebidas são bastante variadas, além de milk shakes e refrigerantes que são tradicionais em hamburguerias, eles contém cervejas e chopp artesanal, chá mate e vinhos.

Lembrando que, todas as carnes servidas nos hambúrgueres são ao ponto. 

Fotografia autoral (lanche: Black Beef)

Esses farelos sobre o pão possui um sabor doce. O lanche tem um tamanho bom e eles capricharam nos ingredientes, super recheado. Eu particularmente gostei, bem delicioso e ele enche bastante o estômago, ou seja, é um lanche pesado. No cardápio tem a opção de adicionais e não acrescentei nenhum ingrediente, pois não aguentaria comer tudo — risos.

O hambúrguer custou R$ 21,00 (os preços variam de acordo com o lanche).

Fotografia autoral (Milk Shake sabor Oreo)

Optei tomar o milk shake de Oreo (400ml). Eu simplesmente amei, achei o gosto muito bom e além do hambúrguer, eles capricharam na quantidade do milk shake também. 

Ele custou R$ 14,00 (todos os milk shakes tem o mesmo preço).


Fotografia autoral (Batata Cheddar'N Fries)

Lá contém três opções de batata, mas, pedimos a "Cheddar'N Fries", a famosa batata frita com cheddar e farelos de bacon. Eu não gosto de bacon, mas ele fica muito bom na batata frita. A quantidade é boa, nada a reclamar a respeito. Tudo muito bom!

O preço dessa batata foi R$ 15,00.



Eu fui junto com a minha irmã comemorar o aniversário da Jéssica. Com certeza nos divertimos muito e eu pretendo voltar mais vezes no The Black Beef.


O atendimento foi muito bom, a música ambiente era sensacional, a missão, visão e valores da hamburgueria foram cumpridos, preços acessíveis e a comida está aprovada! Então, The Black Beef recebe 5 corações. Eu super recomendo!





Endereço: Shopping Ibirapuera - Av. Ibirapuera, 3103 – 84/85 – Indianópolis , Piso Jurupis 

Horário de funcionamento: Dom-Seg: 11:00 às 22:00

Telefone:  (11)4440-1316 / 4440-1317

Site: www.theblackbeef.com.br/
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Então, o que você achou? Tem algum lugar que queira me recomendar aqui em São Paulo, deixe nos comentários. Bom é isso, espero que tenha gostado e desejo um ótimo final de semana. Se curtiu o post, deixe um comentário e se quiser entrar em contato comigo para pedir alguma sugestão de post ou até mesmo pedir conselhos, é só clicar em Contato e me enviar um e-mail. AH! E não esqueça de curtir a fanpage para ficar sabendo des posts novos e novidades do blog. E me siga no twitter. Clique AQUI para curtir a fanpage do blog! Xoxo ;*